segunda-feira, 17 de abril de 2017

Ceará tem 11 açudes sangrando

As chuvas registradas nesta semana fizeram três açudes atingirem a capacidade máxima de seus reservatórios. Com isso, o Ceará tem atualmente 11 mananciais sangrando nos municípios de Massapê, Saboeiro, Altaneira, Granja, Itapipoca, Miraíma, Caucaia, Maranguape e Baturité.O mais recente caso de sangria ocorreu no açude Quandú, em Itapipoca, nesta sexta-feira, 14. Atingiram a capacidade máxima ainda nesta semana os açudes Tijuquinha, em Baturité, e Gameleira, em Itapipoca. Também estão sangrando os mananciais Acaraú Mirim (Massapê), Caldeirões (Saboeiro), Valério (Altaneira), Maranguapinho (Maranguape), São Pedro Timbaúba (Miraíma), Itaúna (Granja) e Itapebussu (Maranguape) e Cahuipe (Caucaia).Conforme os dados da Companhia de Gestão e Recursos Hídricos (Cogerh), quatro açudes estão com volume acima de 90%: Jenipapo (91,49%), em Meruoca, Angicos (95,33%), em Coreaú, Tucunduba (94,13%), em Senador Sá, e Gavião (92,32%), em Pacatuba.O volume atual do Ceará, que possui 153 açudes, é de apenas 11,99% da capacidade máxima. Segundo a Cogerh, foram registrados aportes em 51 açudes nesta sexta, destacando-se Acarape do Meio, Angicos, Aracoiaba, Araras, Ayres de Sousa, Castanhão, Orós, Pedras Brancas e Taquara. Foram registradas chuvas em 44 postos pluviométricos monitorados pela Funceme. Estão com volume morto 42 açudes, e 18 secos.
Situação ainda é preocupante   Apesar de recuperar parte do volume dos reservatórios, precipitações irregulares ainda trazem preocupação a grandes reservatórios do Estado, como Orós, Banabuiú e Castanhão. Nenhum deles atingiu níveis satisfatórios. Com isso, o Estado segue com municípios em situação de contingência. De acordo com a Cagece, são 18 cidades nessa situação. Nesses locais, são adotadas medidas como rodízio de abastecimento e oferta de carros-pipas para preservar os recursos hídricos. 

0 comentários:

Postar um comentário